Servidores Linux 2-Conexão SSH

    Código QR para este tuto

O presente artigo é o segundo de uma vasta série que visa abordar a configuração de servidores Linux, desde o básico ao avançado. Pretendemos fornecer um conteúdo claro sobre os vários passos necessários à implementação de um Servidor Linux de Alta Performance, através da plataforma Linode. No artigo anterior implementamos, passo a passo, nosso Linode e procedemos à configuração inicial de nosso Virtual Private Server Debian 8.1.


imagemNeste artigo, vamos configurar uma ligação ao nosso servidor através do protocolo Secure Shell. Este protocolo, designado por SSH tem enormes vantagens uma vez que permite estabelecer uma conexão entre nosso PC local e nosso Servidor através de uma ligação criptografada. Significa isto que todos os dados transferidos entre nosso PC e nosso VPS serão criptografados.
Caso tenha interesse em começar um Servidor passo a passo do início, talvez seja útil iniciar no nosso Artigo n.º 1 onde abordamos a configuração inicial de nosso servidor.

imagem
Relembramos que nesta série de artigos estamos a ter por base a plataforma Linode, pelas razões já explicadas em nosso primeiro artigo. Apesar de nossa preferência, os passos aqui seguidos podem ser aplicados em qualquer outra plataforma ou num servidor físico dedicado, obedecendo, claro, às especificidades de cada Distribuição.

Vamos então iniciar a configuração SSH de nosso Servidor VPS.

1 – Cliente SSH
Nosso primeiro passo é escolher um cliente SSH. O SSH é um protocolo de comunicação, não um software. Sendo assim, nossa primeira tarefa é escolher um cliente de SSH para utilizarmos.
No nosso caso, nosso PC de trabalho utiliza Fedora. Quem utiliza sistemas Linux pode simplesmente utilizar o SSH através de uma janela de terminal, independentemente da distribuição ou Ambiente. O Protocolo SSH vem incorporado por padrão.
Para os utilizadores que não utilizam Linux em seu PC local, existem clientes SSH consoante o sistema Operativo:
Mac
Nos Sistemas da Mac o cliente SSH vem instalado por padrão com o OS X. O cliente pode ser iniciado através da sequência Finder -> Applications > Utilities .
Ainda em Mac, caso não tenha este cliente na sua versão do OS, pode utilizar a aplicação ITerm2.

Windows
Os utilizadores de Sistemas Operativos Windows não têm um cliente SSH nativo, contudo, podem utilizar um programa chamado PuTTY.

2 – Endereço público de nosso VPS
Para nos conectarmos a nosso Servidor Remoto temos primeiro de saber como encontrá-lo. Esta tarefa é feita através de nosso endereço Público que é um IP.
Para encontrarmos o IP de nosso Servidor vamos fazer Login em nossa consola de Gestão Linode e selecionamos Linode >> Remote Access onde encontramos uma página com nossos endereços como se vê na imagem seguinte: imagem
Como podemos ver na imagem, nosso VPS tem como endereço IPV4: 96.126.109.54 e como endereço IPv6:2600: 3c03 :: f03c: 91ff: fe70: CABD.
Provavelmente seu provedor de internet suportará tanto o IPV4 como o IPV6. No presente artigo utilizaremos o IPV4 como endereço público de nosso Servidor. Contudo, com o passar do tempo e generalização do IPV6, iremos utilizar o endereço IPV6. É só trocar.

3 – Primeira Ligação SSH
Agora que temos o endereço público de nosso servidor e através de um PC com ligação à internet (no nosso caso, usando Fedora Linux) vamos abrir nosso terminal e executar o comando que nos permitirá estabelecer pela primeira vez uma ligação SSH com nosso Servidor.
Abrimos o nosso terminal e digitamos: ssh root@96.126.109.54

Como esta é a primeira vez que nos ligamos ao nosso Servidor, veremos desde logo um aviso de segurança ao qual respondemos yes seguido de Enter . Após este passo, o Cliente SSH confirma o estabelecimento da ligação. Em ligações futuras este aviso não será exibido.
Detalhe:
A partir daqui, os comandos que inserimos em nosso terminal Linux podem ser inseridos nos restantes clientes SSH para os utilizadores que não utilizem Linux.

4 – Password para ROOT
O terminal solicita de seguida nossa password para root naquele sistema. Nós introduzimos a password que definimos na configuração de nosso VPS no nosso artigo n.º 1.
Detalhe:
Utilizadores iniciantes de Linux, não estranhem o terminal enquanto introduzem a senha para ROOT. O terminal Linux não reage sempre que estamos a introduzir uma palavra passe. É uma medida de segurança. Nós introduzimos nossa palavra chave, seguido de Enter


5 – Ligação estabelecida
Nós sabemos que nossa ligação está estabelecida quando nosso terminal passa a exibir nossa localização como: root@96.126.109.54: ~ # . Como vemos em nosso terminal, nossa localização é root @ 96.126.109.54. Significa isto que nos estamos ligados ao nosso VPS. Tudo o que digitarmos e efetuarmos estamos a fazê-lo em nosso servidor.

6 – Executar comandos
A partir deste momento estamos a atuar em nossa máquina remota. Todos os comandos que executarmos estamos a fazê-lo em nosso Servidor.
Só para verificarmos vamos pedir informação resumida sobre nossa máquina através do comando uname: root@96.126.109.54: ~ # uname -a .
A este comando o terminal responderá com as informações de nosso servidor: root@96.126.109.54: ~ # Debian 8.1 Sab 25 21:00:00 UTC 2025 x86_64 GNU/Linux

Principalmente para os utilizadores principiantes aconselhamos que utilizem e pratiquem a utilização do terminal e explorem seu servidor.
Caso não estejam habituados, podem ver aqui alguns comandos básicos para iniciar com o Terminal Linux.
Só após nos ambientarmos com nosso terminal e com nosso servidor, passaremos para a realização de tarefas mais críticas de gestão e administração de nosso servidor. É o que faremos no nosso próximo artigo.

Detalhe:
Ligações SSH através do root não são aconselháveis. Num artigo futuro vamos dedicar um artigo com informação passo a passo sobre desativar o login SSH para root e criação de um utilizador com permissões limitadas para ligarmos por SSH.

7 – Terminar sessão SSH
Após utilizarmos nosso terminal não nos podemos esquecer que estamos numa ligação remota SSH com nosso servidor. Temos, por isso de terminar nossa ligação.
Terminamos nossa sessão digitando: exit e de seguida Enter . O Sistema poderá emitir um aviso de tarefas não terminadas. Nós confirmamos a nossa saída e de seguida nosso terminal fechará a ligação. Podemos confirmar que nossa ligação foi fechada verificando que nosso terminal já não está em root@96.126.109.54: ~ # .

Pronto. Terminamos nossa conexão SSH a nosso Servidor.

Ficamos por aqui neste artigo. No próximo artigo desta série vamos voltar a utilizar o SSH para iniciarmos tarefas básicas de administração de nosso Servidor.

Esperamos que tenha gostado.

Divirta-se!
A equipa Linuxando.

Curtir este comando!
3 curtiram
Dica Linuxando

Ver detalhes dos discos rigidos em seu sistema

[root@linuxando] >_

inxi -d


Submetido por Equipe Linuxando

3 curtiram
Curtir!Ver nova dica
imagem

11 curtiram
Curtir!
Receber uma dica linux agora
Receba dica agora
logo!

19 curtiram
Curtir!
termos e condições | contato | 2017 Designed and developed by WebAzores .:. © All Rights Reserved.
Receber dica Linux por SMS agora
Brasil
Portugal
No Brasil envie SMS para o número 49602 com a palavra

FOR2 LINUX DICA

Custo R$ 1,99 + tributos

Ao enviar a mensagem, por favor aguarde a confirmação do pagamento e evite enviar a mesma mensagem diversas vezes. Lembre-se de sempre pedir autorização de um adulto antes de realizar a compra. As transações podem custar R$ 1,99 + tributos, R$ 4,00 + tributos ou custa R$ 9,99 (R$ 6,99 + tributos).Instruções para a utilização do método de pagamento Pagamento Celular da Fortumo: http://fortumo.com/btc. R$ 1,99 + tributos, R$ 4,00 + tributos - Serviço disponível para as operadoras CLARO, OI, TIM e VIVO. R$ 9,99 - Serviço disponível para as operadoras CLARO, OI e VIVO.
×